Home / Saúde / Dengue: risco de morte é 8 vezes maior entre pessoas idosas

Dengue: risco de morte é 8 vezes maior entre pessoas idosas

Mais propensos a comorbidades e com a imunidade fragilizada, pessoas 60+ têm maior probabilidade de apresentar a forma mais grave de dengue. Mesmo que apenas 11% dos casos registrados sejam de infecções em idosos, eles correspondem a 50% das mortes decorrentes da doença no Brasil ao longo da última década.

➡️ VEJA MAIS NOTÍCIAS SOBRE SAÚDE

Os dados são do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde. Segundo a pesquisa, durante o período analisado, a taxa de mortalidade da dengue, embora geralmente considerada baixa, foi oito vezes maior entre os idosos. A comparação foi feita com pessoas com menos de 60 anos.

De 2014 a 2024, 9,5 milhões de casos de dengue foram registrados em pessoas de zero a 59 anos, resultando em um total de 3.211 óbitos. Entre os idosos, houve um número muito menor de casos (1,2 milhão de registros), porém o total de mortes chegou a 3.299. A taxa de letalidade foi de 0,03% no primeiro grupo e 0,27% no segundo. Além disso, o risco de morte por dengue aumenta à medida que a idade avança. Nos pacientes com 80 anos ou mais, a taxa de letalidade chegou a 1,03%. Este grupo representou apenas 1,2% dos infectados, mas impressionantes 20,1% dos falecidos.

De acordo com Antonio Leitão, Gerente do Instituto de Longevidade MAG, as pessoas idosas enfrentam maior risco de morte por dengue devido à sua resposta imunológica enfraquecida e à presença de condições de saúde subjacentes. Ele complementa: “Hipertensão, diabete e problemas cardíacos são mais prevalentes em pessoas com idade mais avançada. Com as comorbidades, pessoas idosas ficam mais propensas a sofrer complicações decorrentes da dengue.”

Veja os cuidados necessários

Mesmo diante de sintomas leves, para essa faixa etária, é essencial buscar ajuda. Geralmente, é recomendado o monitoramento diário para detectar sinais de alarme e uma hidratação mais rigorosa. Consultar um médico sobre quais medicamentos de uso contínuo devem ser interrompidos também é importante para evitar o agravamento da condição.

Na prevenção da infecção, as medidas destinadas aos idosos são as mesmas recomendadas para toda a população. Confira abaixo:

  • Eliminar possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti;
  • Aplique repelente em todo o corpo, especialmente durante os períodos de maior atividade do inseto (início da manhã e final da tarde);
  • Preferencialmente, utilize roupas que cubram a maioria do corpo. Use calças, camisas de manga longa e calçados fechados.

NOTÍCIAS AO MINUTO
Foto: Shutterstock

Veja Também

Carreta tomba em curva e deixa motorista morto em Paulista-PB

Um grave acidente de trânsito foi registrado por volta das 22h40 desta quinta-feira (13) na ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.