Home / Brasil / Sargento da PM é morto a tiros em Porteiras, no interior do Ceará

Sargento da PM é morto a tiros em Porteiras, no interior do Ceará

Um sargento da reserva remunerada da Polícia Militar do Ceará, identificado como João Genival Martins, foi morto a tiros na manhã deste domingo (26) no município de Porteiras, na região do Cariri cearense.

O crime aconteceu por volta de 8h40. Conforme apuração do g1, dois homens em uma moto dispararam contra João Genival na rua Princesa Isabel, na área central do município. Ele veio a óbito no local.

O sargento João Genival Martins respondia a alguns processos, inclusive de violência doméstica contra mulher, e no momento do crime estava utilizando tornozeleira eletrônica.

O g1 solicitou mais informações à Secretaria de Segurança Pública do Ceará sobre o crime e aguarda retorno.

Em 2020, João Genival Martins foi preso por suspeita de matar um homem por encomenda da própria esposa da vítima. Conforme foi apurado à época, a viúva, Iraci Soares, estava prestes a se separar do marido, Arlindo Belo, e os dois estavam em desacordo sobre uma quantia em dinheiro. Por isso, ela teria contratado o sargento para matar o esposo.

Poucos dias após o homicídio, o sargento Martins foi preso em flagrante na posse de uma arma de fogo sem registro, em um bar em Porteiras. O PM foi levado à Delegacia de Brejo Santo, autuado e liberado.

No curso da investigação do crime de pistolagem, a arma apreendida com Martins foi submetida a uma comparação balística e o exame comprovou que a arma que estava com o militar foi a mesma utilizada para matar Arlindo Belo.

g1

Veja Também

Em Pombal: Policiais Civis prendem, em flagrante, suspeito de agredir a ex-companheira na manhã desta quarta-feira

Na manhã de hoje, 12 de junho, data em que se é comemorado o Dia ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.