Home / Brasil / Temporais e cheias no RS: número de mortos sobe para 136; chuva e frio voltam ao estado

Temporais e cheias no RS: número de mortos sobe para 136; chuva e frio voltam ao estado

O Rio Grande do Sul chegou ao número de 136 mortos em razão dos temporais e cheias que atingem o estado desde o final de abril. No boletim da Defesa Civil divulgado neste sábado (11), o estado ainda contabilizava 125 desaparecidos e 756 feridos.

O estado ainda registra 441,3 mil pessoas fora de casa. Desse total, são 71,3 mil pessoas em abrigos e 339,9 mil pessoas desalojadas (na casa de parentes ou amigos).

Do total de 497 municípios gaúchos, 444 relataram problemas decorrentes da chuva. A situação afeta 1,95 milhão de pessoas.

  • Mortes: 136
  • Desaparecidos: 125
  • Feridos: 756
  • Pessoas em abrigos: 71.398
  • Pessoas desalojadas: 339.928
  • Pessoas resgatadas: 74.153
  • Animais resgatados: 10.348
  • Pessoas afetadas: 1.951.402
  • Municípios afetados: 444

Os temporais ainda provocam o bloqueio de 136 trechos de estradas (confira aqui a situação dos serviços). O governo estadual anunciou o bloqueio de trechos de quatro rodovias nas regiões da Serra e do Vale do Taquari por risco de deslizamentos. Nestes pontos, a liberação será feita apenas para veículos de emergência e para o transporte de produtos essenciais:

  • ERS-332, entre Arvorezinha e Encantado
  • ERS-129, entre Estrela, Colinas e Roca Sales
  • RSC-453 (Rota do Sol), na saída para Lajeado Grande
  • ERS-452, entre Vale Real, Feliz e Caxias do Sul

Chuva volta ao estado

Voltou a chover em Porto Alegre e outras partes do estado, como no Vale do Taquari, umas das regiões mais afetadas pelos temporais da semana passada. A previsão para a próxima semana é de que faça frio, inclusive com possibilidade de geada.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê volumes acentuados no Rio Grande do Sul durante o fim de semana, com possibilidade de até 140 milímetros no domingo. As regiões mais afetadas devem ser a Norte e o Leste do estado

  • Sábado (11): chuvas seguem fortes e persistentes entre 40 e 90 milímetros, nas mesmas regiões; ventos seguem no quadrante sul e mar agitado.
  • Domingo (12): chuvas seguem intensas com volumes entre 80 e 140 milímetros; ventos de sudeste/leste e mar agitado.
  • Segunda (13): chuvas persistem localmente fortes nessas regiões.

Nível do Guaíba cai para 4,60 metros

O nível do Guaíba, em Porto Alegre, baixou mais nas últimas horas: desceu para 4,60 metros conforme medição feita na manhã deste sábado (11) pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) no Cais Mauá. Foi uma redução de 30 centímetros em 24 horas (veja o gráfico abaixo). A marca fica abaixo daquela registrada na enchente história de 1941, de 4,76 metros.

Cientistas do Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH) da UFRGS alertam para a possibilidade de elevação do nível do Guaíba após as chuvas deste fim de semana no Rio Grande do Sul.

Os pesquisadores afirmam que há “possibilidade de repique por efeito das chuvas previstas a partir de final de semana podendo retornar a marca dos 5 metros”. O cenário pode ser prejudicado caso o vento que sopra do sul se confirme, elevando o lago em cerca de 20 centímetros.

g1

Veja Também

São João em Santa Rita: Polícia Militar apreende arma de fogo e drogas nas proximidades de evento

A primeira noite das festividades de São João em Santa Rita teve registro de arma ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.